sexta-feira, 30 de março de 2012

Extra! Extra! Antologias

Bom, nossos amigos da LitFanBR já falaram bastante de antologias e Editora Sob Demanda.

Quero ressaltar que nada há de errado em cobrar para imprimir (ou "publicar" como preferem) um livro ou fazer uma antologia em que cada autor precisa se comprometer com uma venda x de livros, que cobrem os custos da mesma.
Mas há algo de MUITO errado quando isso não é dito ao autor ou quando isso só é revelado depois que ele já está "selecionado", é dito o volume de livros, o preço que ele vai custar e que se ele não comprar, será retirado da antologia.

Isso é feio. É antiético. É fácil de dizer que isso não se faz, qualquer um consegue ver - menos a editora.

Então surge essa discussão aí, em que a editora se justifica, dizendo que "era critério de desempate", beleza, mas só vira critério de desempate depois de escolhidos os trabalhos?
E, outra, qual o problema das pessoas, novamente, em aceitar críticas? Se desculpe, concorde, mostre o seu ponto de vista mas prove que você também entende o ponto da outra pessoa!

Pessoalmente (não sou editora, mas acho que posso opinar porque, bem, porque eu gosto de opinar) eu desempataria por "presença online". Quanto maior for a presença online do autor (seguidores, fãs, blog, etc.), maior a divulgação que o livro vai ter e maior a provável venda depois.

Fica a dica - e de graça!


PS: Conto com vocês para comentarem e fazerem esse post ficar super legal, porque não estou conseguindo colocar prints, tá? :)

29 comentários:

  1. Mas eu posso colocar links, posso? 
    https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=3651530692957&id=1415205331&notif_t=feed_comment_reply

    ResponderExcluir
  2. Afff, quebrou, vai de novo 
    http://tinyurl.com/7gvewv7

    ResponderExcluir
  3. Eu tinha perguntado pro autor se poderia colocar, mas não recebi resposta... Mas se foi você, não fui eu hahaha

    ResponderExcluir
  4. O Cristiano não tá online, deve ter ido trabalhar. Mas ele não se incomoda não. Só que cuidado! ele pode nos processar tbm! dum-dum-DUM!

    ResponderExcluir
  5. Tá mais para tu-rum-tsss

    ResponderExcluir
  6. gente do céu!!! perdi a hora completamente lendo a discussão. estou besta com o ocorrido! não deveria, mas estou mesmo xD
    vou guardar o link, certeza que mais tarde o editor volta pra falar abobrinhas huahauahaua

    ResponderExcluir
  7. Gente como assim? Só explicaram as regras depois que o autor já estava dentro? Fiquei perdida...

    ResponderExcluir
  8. Mais um ponto negativo para a editora em questão!

    ResponderExcluir
  9. Gente, que medoooooo, que cara arrogante.

    ResponderExcluir
  10. Cruzes... essa eu fiquei "Poker Face"... PQP de homem que não entende a posição do outro. Sinceramente se fosse no meu caso eu que processaria o infeliz por propaganda enganosa e procuraria mais alguma coisa com um advogado para calar a boca desse cara.

    Eu nunca participaria de uma antologia assim... pra falar verdade isso tá mais pra ANTAlogia... e claro, também nunca compraria/comprarei um livro dessa editor. Tenho pena dos autores que sujeitam a uma coisa dessas, seria preferível fazer uma publicação independente... tantas prefeituras ajudam autores em suas publicações que só cai em contos de vigário assim quem quer...

    ResponderExcluir
  11. Xô comentar aqui já que fui eu que postei o link (aliás, agora tá engraçadissimo, com o moço da editora 'Aqui vc não paga, mas tb não leva' tentando pagar de simpático, 200 comentários equivocados da parte dele depois). O Carlos Orsi disse, dia desses, que autor já paga pra escrever no próprio ato da escrita - ele pesquisa, usa energia eletrica, deixa de fazer algo que lhe dê dinheiro. Pagar para publicar é redundância. E mesmo assim, muita gente paga, feliz e contente. Tem editoras que vivem SÓ disso. E sério, por mais contraditório que pareça, não é errado. Cada um faz com o seu dinheiro o que quer, pronto. Agora, aparece uma editora do nada, prometendo 'publicação gratuita' para depois usar como 'critério de desempate' quem vai comprar mais ou menos livros? Ainda argumentando que recebeu 400 contos de qualidade similar? E ameaça quem expõe isso de processo? E ainda quer pagar de injustiçado, dizendo que é mal pago e toma prejuízo? É uma comédia de erros. Que só não é mais engraçada porque vai ter gente publicando dessa forma.

    ResponderExcluir
  12.  Joelmir! Se pudessemos conversar um pouco e eu expor tudo o que ocorre
    em uma editora, vc e muitos que estão me axincalhando repensariam no que
    acham ser um trabalho editorial. Minha margem de lucro por livro é 3
    reais, para 500 livros. Isto mal mantém a empresa aberta... isto quando
    eu não tomo calote e a margem vai-se toda embora. O assunto é muito mais
    delicado do que está exposto naquele bate-boca estúpido do face. Não há
    mancha alguma. Quem já publicou comigo conhece meu trabalho e muitos
    voltam a publicar. Quem não quer publicar malha sem dó. Mesmo assim
    agradeço o conselho.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Na última antologia que organizei, vários autores pegaram 10,20,30 até 60 livros revenderam e não pagaram a editora. A editora teve que tirar do bolso para pagar revisão, arte, gráfica, etc... Isto é a verdadeira vergonha literária!

    ResponderExcluir
  14. Concordo plenamente... se a editora cobra ou não, deve estar explícito nas regras. Agora prometer uma publicação gratuita e em seguida dizer que escolheu 400 contos e ver quem vai pagar mais para estar na antologia??? É colocar vaga na antologia em leilão?? ¬¬ Ana, obrigada pelos links e prints hehehe

    ResponderExcluir
  15. Não gosto particularmente desse site (visualmente), mas aí vai minha opinião: Teria sido mais digno se o tal editor tivesse deixasse claro as regras do jogo antes dos jogadores entrarem em campo. Chorar miséria na internet, dando como desculpa a pequena margem de lucro para justificar cobrança, do que antes foi anunciado como gratuito, não é uma desculpa plausível. Se os lucros não são os esperados Sr. Sérgio, você tem sempre a opção de mudar de ramo. Arranje algo que seja rentável, mas por favor, não venha despejar baboseiras na internet. Ninguém é estúpido ou tampouco ingênuo. Não existe vergonha em se cobrar para publicar um livro. A vergonha reside no prometer algo e não cumprir e ao ser descoberto usar desculpas esfarrapadas e tentar através de ameaças impedir que o ocorrido ganhe dimensões e fuja do controle. Primeira regra da internet Sr. Sérgio: quanto mais você mexe na merda, mais ela fede. 

    ResponderExcluir
  16. Sinceramente, eu ri lendo as respostas do (sic) editor. Ele falou, falou, falou e não disse nada. Só complicou a situação e saiu achando que estava certo. Sem contar que escreve mal.

    E não é questão de "não saber como funciona uma editora". Todas as empresas, independente do ramo em que atuam, possuem gastos. Quando essas pessoas vão entender que escrever é um TRABALHO como qualquer outro?

    Imaginem só a situação: Eu, analista de sistemas, crio um programa. Entro num concurso para uma empresa utilizá-lo e, depois de aprovado, me dizem que eu preciso comprar os outros programas que a empresa usa. Alguém já viu um comerciante dizer aos candidatos numa entrevista: "Olha, antes de te contratar, eu quero saber o quanto você vai consumir aqui. Porque, sabe como é, eu pago aluguel, conta de água, luz e o escambau." Escritores, aprendam: NÃO FAZ SENTIDO!!! Analistas de sistemas não fazem isso, médicos não fazem isso, engenheiros não fazem isso, advogados não fazem isso, POR QUE VOCÊS TÊM QUE FAZER?

    ResponderExcluir
  17. Essa bobagem de antologia paga tem dois culpados:


    - o editor, que acha que tá fazendo um grande favor pra humanidade publicando e - oh! dor das dores! - praticamente tomando prejuízo.
    - o suposto escritor que acha que é bom e que tá na hora de publicar, e que pra atropelar toda uma sequência de eventos naturais prefere apelar pro pagou, publicou.

    De ambos os lados é tosco. Da parte do autor porque se em sua inocência ele acha que os X livros que ele vai ser obrigado a comprar são um preço pequeno a se pagar pela exposição, que fazer isso é subir um degrau e aparecer em um livro de verdade e, por consequência, tornar-se um escritor de verdade... bom, o cara tá muito equivocado. Tenho quase 20 anos de carreira. Editei 3 revistas, 5 romances, 1 coletanea e uma série em quadrinhos. E não encosto a mão em coletanea paga. Sério, não quero nem ver na frente.

    E por que? Porque, sendo muito sincero, de coração, quem monta essas coisas, quem escolhe quem entra e quem nao entra, de duas uma: ou não tem critério ou usa critérios errados. Tipo...grana. Com todo o respeito do mundo, dizer que recebeu 400 contos ótimos, prontos pra publicar e que TINHA que achar um meio de desempatar é...ingênuo? Chamar todo mundo de burro? Porque na boa, eu truco: na mão de um editor de verdade esses 400 mal viram 10.

    Ah, mas a editora, coitada, mal tem lucro! Vocês não sabem o sacrificio que é publicar um livro! Ah, é parceiro? Problema seu. Tivesse aprendido a jogar bola ou cantar pagode não tava nessa. Se editora é negócio e seu negócio não dá grana, não chora. Não joga em cima dos leitores. Não joga em cima dos autores. Monta uma quitanda.

    Não se pagar pra trabalhar. Não se paga pra entrar em coletânea (que é uma furada até se você for bom, pq muito provavelmente teu conto vai tá cercado de um monte de porcaria. E aí é aquela coisa: diga-me com quem andas...). Às vezes é até aceitável pagar pra publicar sozinho, de maneira independente, tendo o controle de tudo e tal. Mas fora isso...trabalhou, recebe. Nem que seja dé real.

    Do mesmo jeito que o editor que toca esse tipo de projeto comete um desserviço para o ramo, não só se comportando de maneira inadequada, mas enchendo as prateleiras de lixo, o autor que acha isso normal, que aceita as regras pq né "vai tentar publicar numa Record, numa Planeta e ver o q acontece, chuif, chuif", também atrapalha. Cospe na cara de quem cobra e faz papel de trouxa. Não existe atalho. Quem é bom uma hora acha seu caminho. E quem não é não vai ser subitamente transformado em grande talento mundial por causa de uma coletânea meia boca.

    Mudar isso aí tá na mão de cada autor principiante.

    abs pra todo mundo e desculpa o sermão

    ResponderExcluir
  18. Hahah HAHAHAAAAAAAAAAAAAA Que pessoa engraçada, esse Sérgio. Anotado na agendinha: correr dessa editora!

    ResponderExcluir
  19. Amigo, vamos combinar um negócio? Esse papo de chorar miséria é até vergonhoso pra você, se o negócio é tão pouco rentável é melhor mudar de ramo, essa história de faço por amor é piegas demais, se fizesse por amor não precisaria se justificar ou pedir que comprassem livros. E segundo feio não é utilizar esse critério, feio é omitir detalhes, esse é o problema discutido. Era só dizer que esse seria o critério de desempate e pronto, as pessoas decidiam se iriam querer ou não. 

    ResponderExcluir
  20. aproveita gente, a situação tá cada vez pior! chegou a ala dos autores de defesa o/

    ResponderExcluir
  21. O legal é que eles tem um português tão precário que só depõe contra.

    ResponderExcluir
  22. vergonhaliteraria1 de abril de 2012 21:36

    Fica a dica, dois erros não fazem um acerto.
    Só porque te deram o calote, não te dá o direito de ser estúpido, injusto ou, mais diretamente, desonesto.
    Aprenda, aceita as críticas e procure melhorar.

    ResponderExcluir
  23. A mais nova moda dentro da Literatura Fantástica é criar uma editora própria onde toda a escória literária possui espaço para publicar seu lixo.
    É como o jogador de futebol que, por ser perna de pau, cria o próprio time para que, assim, ele tenha vaga nele.

    ResponderExcluir
  24. Gente, eu tô chorando aqui com os comentários. Sério. De rir com os comentários do Sérgio (que até aqui apareceu pra fazer sua defesa ridícula, mimimi) e de emoção com os de pessoas sensatas que entenderam o óbvio e deram maravilhosas explicações.

    ResponderExcluir
  25. concordo em partes com o Mauro ai embaixo, algumas editoras só dão uma chance para o autor quando ele já tem nome na praça, e como conseguir nome sem publicar nd?? É possivel, mas complicado!!

    o editor mtas vezes fas mta sacanagem e nem avisa que tem custo, faz a autor ficar esperando para ver se rola a publicação e muitas vezes até feliz por aceitarem o livro e no final tem que pagar...
    a editora só quer lucrar isso é obvio, quem se ferra é o autor, ele q tem mais trabalho e ganha menos nessa história toda, e ainda ter que desembolsou uma grana lata para publicar é só para quem acredita mto no seu trabalho ou já tem um publico leitor de outro lugar

    ResponderExcluir