terça-feira, 6 de março de 2012

Acentos e Internetês


Eu SEI que a blogueira em questão está fora do Brasil e os teclados internacionais não possuem acentos nem ç. Mas existe uma configuração facinha de fazer, é só configurar o teclado no idioma "Inglês (EUA) - Estados Unidos (Internacional)" que ele permite que você coloque os acentos (e o ç é apostrofe c, se não me engano). Infelizmente não sei como fazer essa configuração em MACs mas sei que ela também existe. Google está aí pra isso. E agora que a gente explicou que tem como fazer, não tem mais desculpa.

Mesmo assim, os "para" (p/) abreviados do começo ao fim não têm perdão, "q" ao invés de "que", nem o "qdo", nem o "estória", que apesar de ensinado na escola, o Aurélio e vários outros, recomendam o uso apenas de "história" (fonte). Desculpem por não ter sublinhado tudo, mas não tenho mais a imagem original, ficou em outro computador ;)
Guardem o internetês para o MSN, twitter e SMS, ok?

16 comentários:

  1. O meu teclado é em inglês e eu uso normalmente todos os acentos. E também não gosto dessa mania de usar estória, bobagem.

    ResponderExcluir
  2. vergonhaliteraria6 de março de 2012 17:10

    O meu também é, Sam ;)  Mas por isso a gente ajuda né? Vai que a pessoa não saiba...

    ResponderExcluir
  3. O que eu mais vejo é o tal do estória. Coisa do passado, mas o povo não recicla o vocabulário. Fazer o quê?

    ResponderExcluir
  4. Mesmo assim, não justifica.
    Um teclado inglês não corrigiria uma palavra substituindo-a por "eh" ou "p/". É internetês brasileiro. O erro é da autora.
    www.jovemtolofeliz.com

    ResponderExcluir
  5. Bárbara Lorentz Melgaço6 de março de 2012 19:04

    Eu usei "estória" até "cair". Pra mim ainda há aquela diferença entre história e estória, mas... Fazer o quê?

    ResponderExcluir
  6. Discordo da Bárbara, na realidade nenhuma "estória" existe sem um fundo histórico, ou seja, sempre há raízes em alguma realidade ou vivência do autor. Mesmo que não consigamos enxergá-la.
    O termo estória não existe nos dicionários portugueses (só nos brasileiros), e não é considerado na norma culta da língua. Alguns consideram estória como um brasileirismo. O melhor é usar sempre história.

    ResponderExcluir
  7. Discordo de você em uma coisa, não está errado usar estória. Como o próprio artigo que você indicou para a leitura diz: "No fim das contas, trata-se de mais um daqueles casos em que cada um deve decidir com a própria consciência e o próprio gosto seu caminho no mundo da língua." 

    Talvez seja mais 'bonito' usar história, mas estória não está errado. Então, você não deve apontar como erro. É recomendado, não obrigatório.  

    ResponderExcluir
  8. O recomendado é usar história, já que estória é um 'abrasileiramento' de story (em inglês).

    ResponderExcluir
  9. vergonhaliteraria6 de março de 2012 20:28

    Concordo que "erro" é um pouco forte. Mas, enfim, agora não vou mudar :P

    ResponderExcluir
  10. vergonhaliteraria6 de março de 2012 20:29

    O "eh" sim, pois É vira Eh, se não conseguir botar o acento. Mas é internetês sim ;)

    ResponderExcluir
  11. Confesso que eu sinto falta dos acentos e o "internetês" é bastante chato de ser lido... mas eu gosto muito das resenhas desse blog =D 
    Escrevi, reescrevi, editei, apaguei e ainda não sei o que quero falar. O caso é que não sei se eu mudaria só para escrever no blog, se tudo o mais que eu fizesse fosse em inglês. Com certeza é questão de costume, mas se eu já tenho dificuldade com outros teclados (de tanto que acostumo com o meu), acho que seria péssimo ter que mudar o meu teclado... mas isso vale apenas com relação aos acentos. O internetês poderia, facilmente, ser abolido.

    ResponderExcluir
  12. Abreviar palavras e utilizar linguagem 'internetês', em resenhas, é vergonhoso.




    Essa coisa de estória foi uma invenção besta de gramáticos que quiseram
    macaquear o inglês story. Felizmente aboliram essa bobagem; a narrativa
    dos fatos passados é
    História, a narrativa ficcional voltou a grafar-se 'história'. E tem um
    monte de blogueiro que insiste em utilizar estória em seus textos. 

    ResponderExcluir
  13. O Houaiss não deixa dúvida, está lá: Estória: narrativa de ficção, conto. 

    ResponderExcluir
  14.   Isso não quer dizer nada, posso colocar qualquer termo num dicionário e
    dar um significado a ele e então ele será pura e simplesmente aquele
    significado? Estória vem de "story" e é uma palavra em desuso há anos.
    Não entendo o motivo que leva as pessoas ainda a usá-lo.



    Ah, o mesmo dicionário em questão não teve que ser retirado de
    circulação, ou algo assim, por conter verbetes racistas,
    preconceituosos?

    ResponderExcluir
  15. Oi, Tiago,

    Não podemos criticar uma pessoa por usar uma palavras que está em desuso. Está em desuso, mas existe e não está errada.

    Eu fiquei sabendo de 'desuso' a pouco tempo e parei de usá-la, mas respeito quem ainda usa.

    Não fiquei sabendo de nada sobre o Houaiss está fora de circulação, mas se você tiver a matéria sobre o caso me envie, gostaria de saber.


    Em 7 de março de 2012 09:38, Disqus
    <>escreveu:

    ResponderExcluir
  16. Texto interessante sobre ESTÓRIA X HISTÓRIA 
    http://wp.clicrbs.com.br/sualingua/2009/05/06/a-triste-historia-de-estoria/

    ResponderExcluir