quinta-feira, 3 de maio de 2012

Parceria ou Negócio

Recebemos um email hoje sobre parcerias, reclamando de uma certa editora que me deixou pensando... 

A pessoa encaminhou o email da editora, em que essa dizia que os parceiros tinham a "missão" de levar seguidores e fãs para a editora, que esse era o objetivo dos parceiros e que estes deviam propor concursos culturais e promoções. A editora também diz que essas sugestões devem vir acompanhadas do volume de acessos do blog, o que diminui a chance de blogs pequenos.

Há, um item, porém, que fala desses blogs pequenos: 
Sendo assim, por menor que seu blog seja, tenho certeza que você pode criar alguma maneira de conseguir fãs e seguidores para as mídias sociais da (...)
A primeira vista, parece que a editora é malvada e quer se aproveitar dos blogueiros mas, se for pensar mais a fundo... É uma das parcerias mais honestas que tem por aí, dizendo exatamente o que esperam dos blogueiros, o que querem ter com a parceria, o que conseguem (ou não) fazer (por exemplo, resenhas só de lançamentos, mas livros antigos podem ser dados para sorteios) e dão chance aos blogs pequenos/recentes também.

A editora é um negócio e precisa pensar em si, em como podem vender mais livros, especificamente. Elas não estão nisso pela bondade do coração, elas trabalham com blogs por serem divulgação barata e eficiente, mesma coisa em relação às mídias sociais.

Esse é um dos motivos pelos quais eu odeio o termo parceria para esse tipo de transação. Não é uma parceria do tipo "eu te ajudo e você me ajuda", mas sim um negócio, em que uma parte (editora) dá algo (livro) em troca de um serviço (resenha/opinião sincera ou divulgação de outras formas, como promoções). É um negócio, não deixa de ser uma transação comercial, qual o medo de dar nome às coisas? Medo de que os leitores achem que você não vai ser honesto? Oras, esse medo já existe, caro blogueiro, todo leitor lê resenhas com um pé atrás, até passar a confiar no blogueiro e isso não é só no ramo de literatura, mas em qualquer tipo de blog.

Agora, pense pelo lado da editora. Seu blog é pequeno, ele tem poucos acessos, ela te dá um livro, você faz a resenha, algumas pessoas lêem e... Nada. Ninguém se motiva a comprar por causa da sua resenha, ela não vende nem um livro. Você é um bom investimento para a editora? A editora tem um volume limitado de livros para divulgação, não seria melhor ela pensar em um outro blog, que tenha mais audiência ou, então, mais influência? Pois, claro, um blog pequeno pode ter alta influência sobre seus leitores e um blog grande ter pequena influência, não conseguindo influenciar a vender livros também.

Da mesma forma, um blogueiro com altíssimo poder de influência, que consegue vender até dezenas de livros com um post não deveria se contentar com um livro, dois, com um para sorteio, mas exigir mais. Exigir dinheiro, exigir extras, receber compensação, pois é assim que funciona.

As "parcerias" deveriam ser proporcionais ao poder do blog - um canal (blog, site, tv) com maior poder de venda custa mais, seja em bens (permuta) ou em dinheiro.

Sei que estou sendo vaga - o assunto é difícil pois ambos os lados estão agindo certo e errado ao mesmo tempo. Quero ouvir de vocês, colegas blogueiros, o que acham?

32 comentários:

  1. Acho válido cobrar por parceria com editoras. As empresas de cosméticos, por exemplo, pagam para terem seus produtos avaliados nos blog de beleza. Porque não o mesmo com livros?

    É uma forma de divulgação muito barata para a editora. Um livro custa em média, 20 reais. A editora gasta apenas o papel e a tinta (os direitos autorais não são inclusos em "amostras grátis"), fica por menos de 10 reais. Em blogs grandes essa divulgação vai para milhares de pessoas, ou seja, o blogueiro "vendeu" livros para a editora e a mesma gastou pouco mais de 10 reais com isso.

    ResponderExcluir
  2. Estava debatendo justamente isso com uma colaboradora do meu site, eles foram bem claros quanto ao objetivo da parceria que é conseguir fãs e seguidores no twitter. Acho que nesse caso, as resenhas nem são tão relevantes, o negócio é fazer uma ação ou campanha que divulgue os livros e é isso que difere das outras parcerias que vemos por aí, ou pelo menos, as que eu tenho parceria. Eles estão pedindo para os blogueiros fazerem um trabalho de marketing, cabe a nós, blogueiros, julgar se isso é ou não viável. Se você aceita trabalhar assim, só cabe a você julgar. Se for um livro que eu seja fã, não vejo problema nenhum em fazer isso. De boa. Só não acho certo inventar campanha só pra ganhar livro para resenhar.


    Isso de cobrar, que o Marcos falou, lembrou aquele barraco sobre os blogueiros literários se venderem por pouco. Acho que isso é uma forma de valorizar nosso trabalho, livros realmente são baratos.

    ResponderExcluir
  3. Já disse... Muito blogueiro ainda acredita em Papai Noel. Editora quer vendar, é uma EMPRESA. Quer seguidores etc etc. Não adianta pensar de outra forma, PORQUE NÃO É. Ao menos essa editora foi sincera e mandou na lata os objetivos. Agora... Blogueiro não tá satisfeito? Simples, gente: RECUSA a parceria. Não adianta ficar de mimimimi. AJA, FAÇA alguma coisa que não seja reclamar apenas nas redes sociais. Envia um e-mail pra editora e explique sua recusa da parceria. Mesmo se não der em nada, ao menos você realmente fez algo válido.

    Quanto a blogueiro ganhar por isso ou ter tratamento diferenciado pela influência, acho plausível. Só não imagino como a editora iria verificar tais parâmetros: tanto de influência do blog em si como de valor a ser pago ao blog.

    Abs,

    ResponderExcluir
  4. eu entendo exatamente o que você quis dizer, e concordo. estou lendo um livro onde o protagonista trabalha numa editora muito influente, enorme, mas extremamente hipócrita e picareta. os chefões somente se importam com o dinheiro arrecadado, qualidade e respeito com os clientes são características dispensáveis. há outra mínima, quase falindo, que age honestamente, mas sua dona é muito sonhadora, dando a vida pelos livros que tanto ama, mas não é assim que funciona. acho que a ideal ficaria exatamente esses dois extremos. é ÓBVIO que uma editora quer lucro, pois o pessoal que por lá trabalha precisa dos seus salários. e ainda tem que ter dinheiro para organizar os eventos e brindes que nós gostamos tanto. ao mesmo tempo, é obrigação dela oferecer um trabalho de qualidade e respeitar tanto os leitores como os seus parceiros blogueiros, os grandes e e os pequenos. e estes devem agir reciprocamente, lógico. 

    ResponderExcluir
  5. Eu só sei que vou sair fora da parceria com a editora. Muitos blogueiros vão fechar por conta do lançamento de The casual vacancy, acho. Mas eu me lembro que, há uns meses, quando eu não tinha muitos seguidores, a editora me mandou uma resposta sobre uma parceria dizendo que meu blog não tinha os 2 mil seguidores necessários para fechar parceria. 

    Entendo sim que a editora - qualquer uma - é uma empresa e espera um retorno sempre positivo. Mas os blogueiros precisam saber filtrar muito o que querem para seus blogs.

    Quando eu fechei parceria com a primeira editora do blog, eu não tinha nem 100  seguidores. Acho de mau gosto editora visar somente o número de seguidores como se ela fosse melhor que as outras que aceitaram o blog como parceiro anteriormente. Neste caso, não falo exatamente desta editora em questão.

    Melhor eu parar por aqui.

    ResponderExcluir
  6. vergonhaliteraria3 de maio de 2012 16:49

    Nesse caso, acho que cabe um texto com seguidores/visitas vs. relevância. 
    Em breve, nesse mesmo Bat Canal ;)

    ResponderExcluir
  7. Ceile Dutra de Moraes3 de maio de 2012 16:55

    Então, não achei necessário este email vir parar aqui, mas assim que recebi, soube que viria. Ninguém é bobo e sabe que a editora busca mais divulgação e isso é muito claro pra mim, só tento tirar "proveito" como posso disso, assim, ter a minha parte (que seja um livro), MAS, meu problema com este email não foi a transparência, foi a falta do "outro lado" - o que o blogueiro efetivamente ganha com isso? Claro, como o Marcos disse, blogs cobrando para avaliar - Ah, se fosse válido! kkkkkkkk Quem não gostaria de receber $$$ pra fazer algo que ama?
    Mas, assim como eu, muitos blogs fazem por hobby e não se incomodam (quando não é excessivo) em fazer tudo por amor e "de graça".
    Esses assuntos de parceria estão rendendo ultimamente, e pode ter certeza que ainda vai render muito.

    ResponderExcluir
  8. Eu simplesmente acho que esse esquema de parcerias meio que "estragou" a blogosfera. Não vou ser hipócrita, acho muito legal receber livros para resenha, tenho uma única parceria (Me recuso a chamar de negócio Hahahah) que não exige esforço extra nenhum de mim, por isso não me sinto explorado ou coisa assim.

    Mas a partir do momento que um blog vira um negócio, a coisa desanda. Sei lá, blog não era para ser trabalho (no nosso caso). Era pra ser diversão e eu só vejo gente desesperada por parcerias, seguidores, números e etc. Todo mundo pirou.

    Concordo que a editora lucra mais com a parceria do que o blog (dependendo do blog, claro). Se os blogs começassem a ser tratados de forma diferente pela audiência, tudo viraria um caos já que o que provaria essa audiência, imagino eu, seriam os números de comentários/visualização. Prevejo muito flood, muito spam, muitos fakes e uma disputa sem fim. E botar dinheiro no meio ainda por cima...o povo iria enlouquecer.

    ResponderExcluir
  9. Paolla G. S. Milnyczul Jorge3 de maio de 2012 16:56

    Acho assim:

    Realmente, parceria com editora é transação comercial, e transação comercial tem que ser boa pra os dois lados, ou seja, lucro, dinheiro, "cash", ou não vale a pena. Ponto.
    Blogueiro tem que parar de viver no mundo da fantasia e se proteger. Blogs como meu (recente), tem que ganhar a confiança do mundo aí fora, e não é fácil! A blogosfera é difícil, tem muito blogueiro com muito mais percentual de dar certo com um livro. Mas eu tento. porque? Ora... porque eu tenho capacidade. E confio em mim. E a chave é essa: confiança. Se a editora não confia, não adianta. Um dia ela pode ver que tava errada e voltar atrás (o que é difícil mas não impossível). 
    Os dois lados estão certos. As duas verdades estão certas. Os dois estão errados: um para o outro. 
    A verdade que fizer mais sentido vence. 

    Paolla

    ResponderExcluir
  10. Paolla G. S. Milnyczul Jorge3 de maio de 2012 16:59

    Realmente, parceria com editora é transação comercial, e transação comercial tem que ser boa pra os dois lados, ou seja, lucro, dinheiro, "cash", ou não vale a pena. Ponto.Blogueiro tem que parar de viver no mundo da fantasia e se proteger. Blogs como meu (recente), tem que ganhar a confiança do mundo aí fora, e não é fácil! A blogosfera é difícil, tem muito blogueiro com muito mais percentual de dar certo com um livro. Mas eu tento. porque? Ora... porque eu tenho capacidade. E confio em mim. E a chave é essa: confiança. Se a editora não confia, não adianta. Um dia ela pode ver que tava errada e voltar atrás (o que é difícil mas não impossível). Os dois lados estão certos. As duas verdades estão certas. Os dois estão errados: um para o outro. A verdade que fizer mais sentido vence. 
    Paolla

    http://licordeamora.blogspot.com 

    ResponderExcluir
  11. Ceile Dutra de Moraes3 de maio de 2012 16:59

    Eu tinha parceria com esta editora (uma só do grupo) antes desta "reformulação" (eu não tinha nem 500 ainda) e só o que acontecia era o link no blog deles (nunca veio nada de lá - nada encaminhado). Eles mandaram no email que a política deles foi reformulada ou coisa assim, meio que começaram do zero.

    ResponderExcluir
  12. vergonhaliteraria3 de maio de 2012 17:00

    Bom, teoricamente, sim, a audiência é medida por esses números. Mas se a blogosfera de moda/maquiagem consegue se dar muito bem com esses formatos, confie em mim, a blogosfera literária com certeza não é pior do que elas ;)

    ResponderExcluir
  13. Luciana Tazinazzo Figueira3 de maio de 2012 17:23

    Eu acho que as pessoas se esqueceram do motivo que as trouxeram até aqui: o amor pela literatura. Algumas editoras são cada vez mais exigentes no quesito "parceria" por terem menor poder aquisitivo e claramente quererem se dar bem em cima dos blogueiros. A questão é que o blogueiro começa a escrever por hobby, para compartilhar coisas que acha legal, mas vê um outro blog ganhando coisas. Toca aquele sininho "epa, por que ele ganha e eu não? Quero ganhar também". É aí que todo mundo que "quer se dar bem" se cruza e vira essa meleca. Achei muito justo por parte da editora em ser totalmente sincera em sua proposta: queremos isso, e vocês querem aquilo. Se tivermos isso, vocês terão aquilo. Todo mundo sabe que as editoras raramente pagarão aos blogs por qualquer coisa, então, se a pessoa quer livro, a editora vai dar, mas não num gesto de caridade. Resta a cada blogueiro pensar e repensar sua postura.

    ResponderExcluir
  14. Eu acho que a "blogosfera literária" cresceu (em quantidade) de tal forma que as editoras, querendo aproveitar essa nova forma de divulgação, não souberam criar um modelo de negócios adequado. Blogueiro não é empregado da editora, pra vestir a camisa em todas as ocasiões; mas editora também não é a fada-madrinha que distribui livros de graça.

    Parceria ou negócio, não importa o nome, os dois lados têm que ganhar alguma coisa. Um lado decide se o blog tem capacidade para trazer o retorno que ela deseja; o outro decide se os livros da editora valem seu tempo e sua dedicação.

    Há editoras com critérios de parceria bem estranhos, mas não concordo muito com blogueiros que ficam de mimimi porque "a editora só aceita blog grande" e "a editora deveria dar chance para os pequenos, senão ele nunca vão crescer". Alguns não vão crescer porque são ruins, mesmo! Gente que nunca escreveu nada além de redações de "como foram minhas férias", mas quer bancar o crítico literário e fazer sucesso logo na primeira semana. O que está errado não é a editora querer blogs grandes, mas as métricas usadas pra decidir quem é grande e quem é pequeno. Ah, e também essa mentalidade de "vou trabalhar pra conseguir uma parceria", como se elas fossem o único objetivo de um blog.

    ResponderExcluir
  15. Eu acho coerente, as editoras são empresas, o que as movem é o retorno financeiro, os blogs começam por amor aos livros e o que os movem são os livros em si. A editora é sincera quando diz o que quer e impõe as duas regras e novamente NINGUÉM é obrigado a seguí-las, cada um faz com seu blog o que bem entende. 
    Como eu disse certa vez, fazer parceria não é vender a alma pro diabo e tem muita gente confundindo por aí. 

    ResponderExcluir
  16. Então, eu acho que isso depende muito do blogueiro em questão, por exemplo, se o blogueiro veio aqui para a blogosfera atrás de negócios (e teve um post aqui, em que uns blogueiros 'grandes' comentaram que se fazem um bom trabalho merecem dinheiro.) ele realmente deve fechar parceria com a editora e seguir suas regras, agora eu (ou blogueiros como eu) que estou aqui por pura diversão, e que fico um mês sem postar no blog não devo de forma alguma fechar parceria com uma editora e nem com a editora em questão. Aliás eu até vou escrever um post falando o que eu acho sobre parcerias. 

    ResponderExcluir
  17. Li alguns comentários
    sobre o tal e-mail e já estava ficando curiosa para saber o que a
    editora falou para os novos parceiros. Antes de vocês fazerem o post
    eu consegui a resposta, recebi o tal e-mail sem ser parceira da
    editora!Francamente,
    concordo com vocês, a editora está sendo sincera ao falar o que
    quer e espera dos blogs, agora cabe aos blogueiros aceitar ou não.


    De forma geral, a ideia
    da editora é até legal. Enviar livros para blogs que se encaixam no
    perfil do livro e consequentemente atingindo os leitores que podem se
    interessar. Mas a editora cagou quando exigiu concursos e promoções.

    ResponderExcluir
  18. Magiasbook livros3 de maio de 2012 19:47

    Bem isso mesmo que você expõe no seu post,tenho um blog novo está quase nos 200 seguidores mas nenhuma Editora quer dar chance de "Parceria" não importa  o valor do blog e sim  números de seguidores,fiquei até chateada pois você sabe que tem potencial mas eles visam mídia e dinheiro.
    Adorei esse post muito bom mesmo, abração.
    Alexandra

    ResponderExcluir
  19. Concordo que esse sistema de parceria acaba trazendo muita coisa ruim...
    Também não vou ser hipócrita - adoro minhas parcerias (e eu não tenho só uma não, tenho várias), principalmente por receber os lançamentos tão rapidamente em casa. É um pouco de preguiça e um pouco de apego. 
    Eu nem me inscrevi para a parceria com a editora, embora não soubesse desses termos. Hoje em dia eu só aceito os termos que me convêm (da mesma forma que as editoras só aceitam o que convêm a elas). Não faço divulgações de livros no meu blog (estilo release), porque não tenho um portal de notícias e nem tempo para ficar postando essas coisas. Já fiz no passado (e gostava muito), mas divulgava mesmo as editoras que não são parcerias (porque acho que o leitor está em busca das novidades, não em busca das novidades das editoras parcerias). Hoje em dia a parceria com meu blog é para resenha (e, por enquanto, ainda faço sorteio porque sei que isso acaba gerando um marketing bacana para as editoras, mas já nem cobro que sigam o blog), porque o foco do meu blog são as resenhas. 
    Esse comentário tá fazendo algum sentido?! 
    Tentando resumir: assim como as editoras têm suas políticas de parceria, os blogs também devem ter as suas e não aceitar qualquer coisa.

    ResponderExcluir
  20. Só completando: eu não fecharia com essa editora, porque não bate com a proposta do meu blog. Mas não vejo problema nenhum em outros blogs fecharem com eles. 

    ResponderExcluir
  21. Cíntia, falou muito bem!
    Concordo 100% que as editoras escolham os blogs que deem mais visibilidade para seus livros, no caso o que seria chamado de "blogs grandes" (embora também não concorde com as métricas utilizadas), editora não é instituição de caridade para dar chance aos pequenos de crescer.
    E daí acho que vem essa ideia deturpada do que é blog grande... blog grande hoje é o que tem o maior número de seguidores?! Mas muitos desses seguidores só apareceram por causa de promoção e depois nem voltam mais ao blog (ou voltam, para participar de outras promoções). Esse tipo de "grandeza" com certeza não é o que eu quero para o meu blog.

    ResponderExcluir
  22. É engraçado que quando recebi esse email da editora, na hora pensei que ele também seria discutido aqui no VL. Achei bem sincero da parte deles, tanto que evidenciei isso no email que enviei para os mesmos. Não é igual a P, que engana os parceiros com sorteios e seilamaisoque

    ResponderExcluir
  23. Acho muito vago ficar batendo nessa mesma tecla de que a editora tem que pagar, de que blogueiro faz divulgação gratuita e são muito baratos, blábláblá, não sei mais o quê... Como muita gente disse nos comentários, cada blog tem a sua política de uso e nem todos viemos até a blogosfera com os mesmos fins.
    Dinheiro é bom e todo mundo gosta, mas eu não criei meu blog pra ganhar dinheiro, apesar de gostar muito dele, que nem todos os outros seres humanos, honestamente falando. E também não acho que eu esteja "me vendendo" ao resenhar os livros que recebo. É um prazer recebê-los - nem todos, nem sempre - leio no meu tempo, ao contrário de muita gente que tem a capacidade admirável (seriamente falando) de ler 100 volumes ao ano, por exemplo, e opino dizendo o que achei de maneira honesta, livre de conexões com a parceria, pensando apenas no livro em questão e na minha nota, ao final do texto.
    Se estou errada? Talvez esteja mesmo... Muitos blogueiros recebem com o trabalho que têm, mas sinto que se ficarmos insistindo nisso, os resultados serão vagos, poucos ou nada mesmo. Daí eu penso, no Brasil já temos tão pouca gente fazendo isso, divulgando a Literatura se comparada a outras áreas da blogosfera, como os muito prósperos blogs de moda e beleza, então por que não apenas fazer o possível para melhorar a blogosfera literária sem criar essa distância tão antagônica entre blogueiros e editoras?
    Parceria é negócio? Pode ser... Mas às vezes é só parceria mesmo. Fica a dica ;]

    ResponderExcluir
  24. É bem isso mesmo. A parceria é uma troca de favores entre editoras e blogs. Se ilude quem acha que vai fazer uma parceria para receber mil e um livros, falar o que, quando e se quiser sobre eles, sem que a editora espere nada em troca. As Editoras querem divulgação, e elas estão certas, precisam vender o seu produto, cabe ao blogueiro decidir se aceita ou não o que a Editora pede.
    Agora, sabe o que me dá mesmo vergonha e irritação?
    Todas as editoras sempre as suas exigências, básico. Dai vai o blogueiro nas mídias sociais, reclama, esculhamba, diz que é um absurdo o que a editora ta pedindo, mas não larga a parceria, tá la, toda seleção, pedindo mais.
    Tipo, se você aceitou a parceria, tá reclamando por quê? Não gosta? Vai la e cancela! Seja verdadeiro consigo mesmo, isso faz bem.
    é o que eu acho...

    ResponderExcluir
  25. Eu admirei a sinceridade deles, mas essa coisa de "Se
    interessou por algum dos livros? Você me envia uma proposta de concurso
    cultural ou promoção para este livro no seu blog... Se acharmos sua proposta
    bacana, vamos enviar os livros para resenha e para a realização do concurso
    cultural ou promoção", não rola para mim, pois eu não tempo para ficar
    elaborando concursos culturais. Trabalho em tempo integral, e estudo.

     


    Supondo que eu gaste meu tempo para elaborar uma promoção ou
    um concurso cultural, mando para eles e não aprovam. E ai? Fico com cara de
    besta. Tenho 'muitos' seguidores, mas isso não é garantia que fazendo minha
    parte - porque necessita da tal aprovação - eles farão a deles.


     


    Mas cada um decide o que é melhor para seus blogs. Nesse
    caso, o melhor para mim foi cancelar a parceria ;)

    ResponderExcluir
  26. Entendo perfeitamente o que você quer dizer... É por isso que nos encontramos em um sério dilema, não só os blogueiros, como as editoras também... É muito complicado.

    ResponderExcluir
  27. vergonhaliteraria4 de maio de 2012 11:12

    Não é que a editora TEM que pagar. Mas que tanto editora quanto os blogueiros estão sendo lesados.
    E isso de achar que é tudo lindo e tudo legal, que as editoras são legais em compartilhar os livros, isso é que faz os blogueiros menores surgirem querendo parcerias e ficarem frustrados quando as editoras não "apoiam" os blogs pequenos. ;)
    E, fica a dica, para as editoras, parceria é sempre negócio.

    ResponderExcluir
  28. Realmente fiquei sem entender o motivo para apagarem meu comentário.

    ResponderExcluir
  29. vergonhaliteraria4 de maio de 2012 12:59

    Não apagamos! Deixa eu ver o que aconteceu.

    ResponderExcluir
  30. E vão continuar a ser lesados, até o momento em que alguém defina, exatamente, quais os padrões para recompensar ou não um blogueiro que faz uma resenha e qual é o papel da editora que manda os livros.
    Quem dá nota mais alta recebe mais dinheiro? Quem tem menos seguidores não recebe? Como segmentar isso fazendo justiça? Vamos todos fazer uma tabela de preços e quero ver, se já reclamam tanto das opiniões corrompidas por interesses na blogosfera literária, como só pioraria com a quantidade de gente oportunista que falaria maravilhas de livros porcaria por uns trocadinhos. 
    Como nós não somos editoras, estamos aqui para dar opinião. Fazemos parte da blogosfera literária, não do mundo dos negócios. Até que alguém crie uma solução coerente para isso, as coisas permanecerão da mesma maneira.

    ResponderExcluir
  31. Acredito que muitos blogueiros acabaram ficando com a vista ofuscada por causa de tantas parcerias e possíveis vantagens que poderiam obter com elas. Ter uma parceria para receber uma cortesia, as vezes até que é bom, principalmente quando você tem outras coisas para pagar e não pode comprar tal livro de tal editora. O grande problema é que com as parcerias as pessoas são obrigadas a fazer resenhas. E isso, nem sempre traz bons resultados. Já cansei de ver resenhas sem conteúdo algum. Desta forma, as editoras deveriam ficar mais ligadas sobre o conteúdo que se posta nos blogs parceiros, não apenas em quantidade de seguidores. Há blogs pequenos com conteúdos muito mais interessantes e melhores redigidos do que de blogs grandes. 

    É por essas e outras que vou ponderar muito em ter uma parceria no futuro. Acho que a única parceria que terei vai ser a dos meus pais, hahahaha. Não serei obrigada a fazer nada por causa de uma editora, serei livre para ler o livro que eu quiser, sem precisar ler por pressão.

    ResponderExcluir
  32. Ainda acho que as editoras deveriam deixar os parceiros escolherem os livros que querem ler. Deve ser chato demais ler algo que você não tem o menor interesse. Pior ainda é quando o livro só tem pontos negativos e os parceiros se sentem quase na obrigação de tirar alguma coisa de interessante dali, afinal, não é para isso que as editoras fazem parceria? Divulgar e fazer com que as pessoas se sintam motivadas a comprar? 

    A vontade de ser parceira de uma grande editora é tamanha, que algumas pessoas saem fazendo parceria com qualquer uma. Se cada editora manda, em média, dois livros para serem resenhados, o que acontece com a pessoa que tem 10 editoras parceiras? Receberia, digamos, 20 livros por mês? Como vai conseguir resenhar tudo isso? É assim que os conteúdos de vários blogs são fracos, resenhas sem a menor atratividade. Mas isso já vai da consciência de cada blogueiro, que deveria saber o que quer fazer de seu blog e o que quer passar com ele.

    ResponderExcluir